Diário de Sorocaba 2015-05-03_Hoje em Dia - BH 2015-04-27 (1)

Assopra o Borralho

Novo CD de Zé Helder

 Ze Helder-1584

 

 

 

 

 

 

 

www.zehelder.com


 

 

 

RESUMO DO PROJETO

 

Assopra o Borralho é o título do terceiro disco solo do compositor e instrumentista mineiro Zé Helder. É um disco de composições próprias, algumas parcerias (Zeca Collares, Amauri Falabella, Índio Cachoeira) e participações especiais (Alzira E, Jotagê Alves e vários músicos). Esse trabalho será produzido por Ricardo Vignini, os arranjos são de Zé Helder.

 

O que é “Assopra o Borralho”

 

O disco Assopra o Borralho é permeado por uma temática rural – reminiscências da infância do autor, ao redor do fogão de lenha em sua cidade natal, Cachoeira de Minas, MG. A viola caipira é o instrumento principal e todas as canções têm arranjos que valorizam a ambientação acústica e instrumentação concisa. Nesse disco, Zé Helder aprofunda suas experimentações na viola, dessa vez com um instrumento dinâmico (com ressonância a partir de um cone metálico), que repete o caminho surpreendente e inovador já experimentado em trabalhos anteriores. Readota seu instrumento anterior, o contrabaixo, para criar a atmosfera típica de uma Minas Gerais de várias facetas, entre o tradicional e o contemporâneo.

 

Uma das faixas do trabalho é uma homenagem ao professor Hermógenes, pioneiro na difusão do Yoga no Brasil, autor de vários livros e referência em estilo de vida saudável. Essa faixa será feita com a participação do grupo tradicional “Os Mensageiros de Santos Reis” grupo de folia de reis formado pelos mesmos integrantes do grupo Os Favoritos da Catira, que já são parceiros em outros trabalhos de Zé Helder. A gravação dessa faixa exigirá uma produção especial, e será registrada em vídeo para divulgação na internet. Essa produção (vídeo) ficará a cargo da produtora Confraria.

A produção do disco é de Ricardo Vignini, dono do selo Folguedo/Tratore responsável por muitas produções do gênero, inclusive os trabalhos anteriores de Zé Helder.

 

O formato de apresentação final será CD (2000 cópias) e em formato digital que ficará disponível para venda no site do músico e via iTunes. Tanto o download, quanto a distribuição do CD será feita pela Tratore (www.tratore.com.br).

 

 

 

Quem é Zé Helder

 

O CD Moda de Rock (Folguedo/Tratore 2010) marcou a viola caipira com um trabalho ousado, largamente difundido em programas de TV em rede nacional e na imprensa em geral, adaptando conhecidos temas de rock em ritmos capiras. Esse trabalho, masterizado em Abbey Road Studios, Inglaterra, radicaliza de vez os rumos que a viola vem tomando, se inserindo em todas as vertentes musicais.

 

Assim tem sido a trajetória do violeiro mineiro Zé Helder, que explora o mais brasileiro dos instrumentos em composições originais. Seu mais recente disco solo, No Oco do Bambu (Folguedo/Tratore – 2009) tem a co-produção de Ricardo Vignini, seu parceiro no Moda de Rock e no Matuto Moderno, banda com uma história de 11 anos e 4 CDs, em que Zé Helder assume os vocais e a viola desde 2010. O violeiro é endorsee das cordas D’Addario e das violas Terra Brasil (Tagima).

 

No Oco do Bambu traz as participações de Ivan Vilela, Dani Lasalvia, Índio Cachoeira e vários outros amigos músicos, além da banda os cabÔco, formada por Guilherme Cordeiro (baixo), Fabrício Santos (violão e guitarra) e Diovani Bustamante (bateria), este último também produtor do CD A Montanha (Pedralva – 2004).

 

Zé Helder integrou ainda o grupo pousoalegrense Orelha de Pau (2002) com um CD homônimo, e participou de CDs diversos como músico ou tendo suas composições gravadas por outros intérpretes. Como professor, foi responsável pela criação de dois cursos de viola caipira: no Conservatório Estadual Juscelino Kubitschek em Pouso Alegre, e no Conservatório Municipal de Guarulhos, onde ainda leciona. Também ministra cursos de curta duração, como no Festival de Música de Londrina, o I Seminário de Viola caipira de Guarulhos e o Curso Intensivo de Férias que realiza todo ano ao lado de Ricardo Vignini e Índio Cachoeira.

 

É formado em Licenciatura Plena em Música pelo Conservatório Brasileiro de Música do Rio de Janeiro e em Comunicação Social pela Univas de Pouso Alegre, e também em Contrabaixo Acústico pelo Conservatório Juscelino Kubitschek.

 

 

Plano de Comunicação

 

Divulgação no site do artista: www.zehelder.com.br

 

Publicação de notas nas redes sociais

 

 

 

 

Confira o Clipping resumido de Zé Helder

 

Contrapartidas

 

Patrocínio exclusivo – Valor total do projeto

 

  • Abatimento de parte do valor patrocinado do ISSQN
  • Nome e logo da empresa serão colocados na contracapa do CD
  • Agradecimento no encarte do CD
  • Logo nos cartazes do show de lançamento
  • Citação do patrocínio nas entrevistas e inserção do logo nos releases voltados à imprensa
  • Um par de ingressos para o show de lançamento
  • Cota de 200 CDs para distribuição de clientes e amigos
  • Show gratuito na empresa para amigos e funcionários

 

Cota Principal – R$ 10.000,00

 

  • Abatimento de parte do valor patrocinado do ISSQN
  • Nome e logo da empresa serão colocados na contracapa do CD
  • Agradecimento no encarte do CD
  • Logo nos cartazes do show de lançamento
  • Citação do patrocínio nas entrevistas e inserção do logo nos releases voltados à imprensa
  • Um par de ingressos para o show de lançamento
  • Cota de 100 CDs para distribuição de clientes e amigos

 

Cotas a partir de R$ 3.000,00

 

  • Abatimento de parte do valor patrocinado do ISSQN
  • Logo da empresa serão colocados na contracapa do CD
  • Agradecimento no encarte do CD
  • Citação do patrocínio nas entrevistas e inserção do logo nos releases voltados à imprensa
  • Um par de ingressos para o show de lançamento
  • Cota de 10 CDs para distribuição de clientes e amigos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Entenda como funciona a LMIC – Lei de Incentivo à Cultura Pouso Alegre

 

  • A empresa patrocinadora por abater até 3% (três por cento) sobre a arrecadação do ISSQN do ano anterior por meio do mecanismo de renúncia fiscal.

 

  • Somente poderá ser usado como incentivo o ISSQN mensal devido pelas empresas

 

  • Para a realização do desconto, a empresa receberá a Certidão de Incentivo Fiscal;

 

  • O prazo para utilização do desconto é o exercício em curso constante da Certidão de Incentivo Fiscal;

 

  • O cálculo das deduções do ISSQN será procedido pelo próprio contribuinte;

 

 

Contatos:

Mariana Sayad –Produtora Executiva

Tel.: 35 8412-0636

Zé Helder – Músico

Tel.: 11 98695-9834

 

 

 

 

 

 

 

 

Ze Helder-1690Assopra o borralho é um disco de vivências, de lembranças, de uma nostalgia que não carrega aquele ranço das nostalgias, de coisa estagnada no tempo. É um disco que quer dizer antes “que bom que existiu” do que “que pena que não existe mais”. O borralho é a evidência de que um fogo ardeu ali há pouco, preparando algo para prover o corpo, e basta um sopro para reavivar a chama e botar o fogão pra funcionar novamente. O fogo, elemento que transita entre o mundo real e o insondável, com seu intenso poder de transformação e seu fulgor e calor fascinantes, abre uma janela para nossos atavismos mais profundos. É uma comunicação com nossos ancestrais.

O fogo crepitando devagar, a fumaça de lenha incensando o ambiente, pretejando as paredes e o fundo das panelas, previamente preparadas com uma camada de sabão protetora. É para aquele pretume sair mais fácil na hora de ariar com a bucha vegetal colhida ali na cerca de bambu do quintal. O sabão, também cuidadosamente preparado e obtido por um processo milenar de fabricação, a partir da diquada, substância obtida das cinzas do mesmo fogão que agora prepara algo que não é só refeição, mas comida com personalidade. Pode ser uma galinha criada ali mesmo, ou uma mandioca plantada da mesma maneira. Um sistema de viver que nossas atuais necessidades, que são muitas, fizeram esquecer, e que eu tive a sorte de viver ao lado de minha família.

 

Hai kai    

No fogo que brilha                                                     cheiro de comida

Metamorfoseio-me                                                    dentro de casa

Em mim mesmo                                                          alguém gosta de mim

 

Sombras despem-se                                                 corre lento

do negrume                                                                 o mundo

ao lampião                                                                  dendicasa