CD Purunga

Fui escalado prazerosamente a contribuir com o Antitelejornal e, como meu assunto é quase sempre música, resolvi escrever sobre um disco que tenho ouvido de maneira quase obsessiva desde eu o peguei na casa de meu amigo Ricardo Vignini. O CD Purunga, de Levi Ramiro.

Imagine um cabôco talentoso, mesmo, violeiro e músico de mão cheia, luthier especializado em construir instrumentos de cabaça (de onde vem o nome de seu disco, Purunga).
Purunga traz 17 músicas, com alguns parceiros, como João Bá, Adriano Rosa, João Evangelista Rodrigues e Paulo Nunes. Músicas que unem a singeleza do violeiro com a vanguarda artística do grande cara que é o Levi. Tive a sorte de acompanhar o feitio do disco, por isso, sei que o Levi em meio ao processo de gravação resolvia que precisava de tal timbre, e lá ia ele construir o instrumento de cabaça. Daí surgiram violas, bandolim, violão requinto, baixo requinto e vários outros, Timbres construídos e tocados pela mão do Levi, com participação de ótimos músicos e vozes, tantos que fica injusto citar só alguns. Mas o resultado está ali. Ouça!
Levi Ramiro tem uma profundidade de rio grande em sua música e sua poesia. Andarilho incansável, parece estar em muitos lugares ao mesmo tempo e, mesmo assim, eternamente pescando. Sua viola precisa conta com uma primorosa produção em todas as etapas: Diovani Bustamante, Ricardo Vignini, João Arruda, André Ferraz são o time responsável pela tarefa de captar fielmente a riqueza dos timbres dos instrumentos do artesão Levi.

Categories: Diversos

One Response so far.

  1. Daniel Rosa disse:

    Era disso q eu estava falando… já conhecia o disco, mas o texto dá vontade de ouvir como se fosse a primeira vez… aliás…..

Leave a Reply