Guimarães Rosa

Hoje acordei mais uma vez inspirado em Guimarães Rosa, e me lembrei de um livrinho (pequeno no tamanho, mas de resto…), o Magma. Esse livro foi premiado pela Academia Brasileira de Letras, mas nunca foi publicado em vida por Rosa, é um livro póstumo. E esse livro tem vários Hai Kais, essa forma japonesa de poemas concisos em três linhas, que são muito geniais. Queria compartilhar alguns aqui com vocês.
I. Riqueza

Veio ao meu quarto um besouro
de asas verdes e ouro,
e fez do meu quarto uma joalharia…

(pag. 72)

II. Distância sentimental

Mesmo ao sonhar contigo,
só consigo que me ames noutro sonho
dentro do meu sonho primitivo…

(pag. 72)

III. Pudor estóico

Acuado entre brasas
um escorpião volve o dardo
e faz o hara-kiri…

(pag. 72)

VII. Definição

O cigarro de fumaça impalpável e brasa colorida,
que se afunda a si mesmo num cinzeiro,
será um poeta?…

(pag. 74)

XI. Falta de armas

Dois caracóis chocaram, de leve, as suas casas,
e mexeram tentáculos , um dia inteiro,
pedindo-se mil desculpas…

(pag. 74)

XVI. Oração

O louva-deus, ereto, num caule de junquilho,
reza , de mãos postas, com punhais cruzados,
como um bandido calabrês…

(pag. 78)

Inclusive (devo assumir isso) o primeiro é o que eu “parafraseei” na canção Faiança, parceria minha e da Dani Lasalvia. Pelo menos a gente rouba coisa boa!

Bom dia procêis!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Scroll Up