005

Lá em Pouso Alegre tem um luthier dos bão. Ele tem uma clientela bem refinada; só pra citar alguns tem Almir Sater, Miltinho Edilberto, Noel Andrade, Elder Costa. O Luís Armando, ou Nenê, como a gente chama ele, é meu amigo desde os tempos do Conservatório, quando uma turminha da boa frequentava o grupo Terça Cabocla naquela querida escola. Pois nessa época o Nenê começou a fazer seus instrumentos, violas, violões e outros. Cada novo que ele terminava levava lá pra gente ver. Pude ver sua produção ir se aperfeiçoando até atingir o nível de excelência que justifica a clientela que citei acima e muito mais. Seus instrumentos ficaram um primor. Certo dia, encontrei o Nenê na loja do Socó, e ele me mostrou um bandolim que alguém havia encomendado e desistiu de comprar. Comprei na hora, e com esse bandolim gravei pro Matuto e no meu disco Assopra o Borralho. Adoro esse instrumento.

Pois então, desde que voltei à Pouso Alegre, penso em visitar meu amigo Nenê. A oportunidade surgiu quando resolvi encomendar uma nova viola, assim como meu amigo Ricardo Vignini também queria conhecer os instrumentos do cara. Pois tivemos uma conversa preliminar sobre o instrumento novo, e saí de lá pensando em voltar. Cerca de duas semanas depois Nenê me liga pra eu passar lá, e dá uma dedilhada pelo telefone que eu já arrepiei. Pois ele executou em duas semanas uma de suas mais belas criações, essa joinha de viola com tampo de pinho, faixas e fundo de sassafrás (que tem aquele aroma que lembra pinga de São Thomé das Letras, imagine a inspiração pra tocar!) e escala em maple, clarinho. Uma verdadeira jóia preciosa. Pois antes de eu questionar que ainda ia fechar uns detalhes pra ele começar o instrumento, e cara me vira e diz: “Toma, é de presente. Fiz pra você”.

Esse gesto de generosidade totalmente desinteressada, num momento extremamente difícil que o Luís está passando com a família dele, me deixou profundamente emocionado, e posso dizer que estou em lua de mel com a violinha e já começaram a brotar novas músicas. Luís, só o que eu posso dizer pra você nesse momento é que o amor com que você faz esses instrumentos eu vou me preocupar muito em irradiar e multiplicar com esse inestimável presente que você me deu. Muito, mais muito obrigado mesmo Nenê!

Categories: Sem categoria

2 Responses so far.

  1. Silvio disse:

    Bom dia voce tem o email do Luiz Armando?

Leave a Reply