saci

Saci-Cascatinha & Inhana

O Saci não faz maldades, faz malinezas. Assim como se diz na canção da Ceumar: “Cordeiro de Deus que tirai os pecados do mundo/tende piedade dos pecadinhos/que de tão pequenininhos não fazem mal à ninguém”. Então tá perdoado, seu Saci, afinal, gorar ovo galado, dar nó em crina de cavalo e fazer piruá da pipoca não são coisas assim que se possa considerar prejudiciais pra alguém. Saci pode ser também um passarinho, cujo canto pode ser ouvido facilmente, mas vê-lo é muito difícil. Não sei bem qual dos dois sacis (ou os dois) serviram de inspiração pra essa música.

Tive a felicidade de descobrir essa jóia, gravada por uma das maiores duplas que o Brasil já conheceu, Cascatinha e Inhana. Aparentemente os autores são Antonio Bruno e Ernesto Itanhaem, e a gravação é de 1956. É impressionante a sofisticação do arranjo, com uma orquestração de responsa e o fôlego sem igual de Inhana em um momento virtuosístico. Pena que gravar assim hoje fique tão caro, enquanto naquela época as principais rádios e gravadoras mantinham orquestras (porque será que andamos pra trás nesse quesito?). Deixo vocês com esse belo momento da música brasileira.

GE DIGITAL CAMERA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Scroll Up