Zé Helder

O Moda de Rock, duo de viola caipira especializado em adaptar temas de rock com ritmos capiras, marca a história da viola com um trabalho ousado, largamente difundido em programas de TV em rede nacional e nos principais veículos da imprensa em geral. Esse trabalho rendeu três CDs e um DVD e participações de artistas consagrados como Pepeu Gomes, Kiko Loureiro (Megadeth), Andreas Kisser (Sepultura), Robertinho de Recife, Marcos Suzano, Lúcio Maia (Nação Zumbi), Ana Deriggi, Mário Manga, Renato Teixeira, Rodrigo Suricato e Edgar Scandurra. Moda de Rock radicaliza de vez os rumos que a viola vem tomando, se inserindo em todas as vertentes musicais.

Assim tem sido a trajetória do violeiro mineiro Zé Helder, que explora o mais brasileiro dos instrumentos em composições originais. Seu mais recente disco solo, Assopra o Borralho (Folguedo/Tratore – 2015) foi escolhido como um dos melhores discos independentes do ano pelo jornal Correio Popular de Campinas. Esse disco traz a participação especial de Alzira E e co-produção de Ricardo Vignini, seu parceiro no Moda de Rock e no Matuto Moderno, banda com uma história de 15 anos e 5 CDs, em que Zé Helder assume os vocais e a viola desde 2010. O violeiro é endorsee das cordas D’Addario e das violas Rozini.

Seu próximo disco solo está em fase de mixagem e será lançado em 2019. Se chama Os Leões de Aleijadinho.

Com o Moda de Rock, Zé Helder têm excursionado por todo o Brasil, Estados Unidos, Argentina, México e Canadá.

No Oco do Bambu (Folguedo/Tratore – 2009), seu trabalho anterior traz as participações de Ivan Vilela, Dani Lasalvia, Índio Cachoeira e vários outros amigos músicos como Guilherme Cordeiro (baixo), Fabrício Santos (violão e guitarra) e Diovani Bustamante (bateria), este último também produtor do CD A Montanha (Pedralva – 2004).

Zé Helder integra ainda o grupo pousoalegrense Orelha de Pau (2002) com um CD homônimo, e participou de CDs diversos como músico ou tendo suas composições gravadas por outros intérpretes. Participou de projetos como o Êta Nóis, tocando com Alzira E, Lucina e Ivan Vilela. Com Ivan Zé Helder também dividiu o palco do CCBB no projeto Rock Rural, com shows no Rio de Janeiro e São Paulo junto com grupos como Sá, Rodrix e Guarabyra, O Terço, Zé Geraldo, Matuto Moderno e outros. Como professor, foi responsável pela criação de dois cursos de viola caipira: no Conservatório Estadual Juscelino Kubitschek em Pouso Alegre, e no Conservatório Municipal de Guarulhos, onde ainda leciona. Além de inaugurar um curso completo on-line de viola no portal Planeta Música e em breve também no Cifra Club, também ministra cursos de curta duração, como no Festival de Música de Londrina, a Oficina de Música de Curitiba, o I Seminário de Viola caipira de Guarulhos e o Curso Intensivo de Férias que realizou por 11 anos ao lado de Ricardo Vignini e Índio Cachoeira, até o falecimento desse último.

É formado em Licenciatura Plena em Música pelo Conservatório Brasileiro de Música do Rio de Janeiro e em Comunicação Social pela Univas de Pouso Alegre, e também em Contrabaixo Acústico pelo Conservatório Juscelino Kubitschek.

Scroll Up